Polisinos: Chave de Ouro

Todos os anos acontece: em algum momento, uma escola ou Feira de Livro consegue me tirar do sério. Se bem que é verdade o peso de 2016 sobre todos nós, também é verdade que este foi um ano de muitas alegrias, de muito carinho e de muito “sair do sério” – mas isso é tema para um próximo post.

Hoje eu quero falar sobre um momento especial de 2016: o encontro com os leitores na EEEM Polisinos, de São Leopoldo, dentro do projeto “Lendo pra Valer“, da Câmara Riograndense do Livro. Essa foi, de fato, a culminância de um trabalho muito bacana, que teve início alguns meses antes da visita. Não foi apenas o fato de saber que os leitores estariam lidando com meu romance premiado aurum Domini – O ouro das Missões, e em escala menor com Menos do que um troco, ambos editados pela Artes e Ofícios, de Porto Alegre. Nas semanas precedentes ao bate-papo, eu a professora Cleonice, que fez o convite, trocamos ideias por e-mail, preparando da melhor forma possível essa manhã especial, com um adiantamento das perguntas que eu ouviria e alguns comentários sobre como seria a decoração do evento. A escola também me fez a gentileza de permitir levar alguns outros títulos para que os alunos pudessem conhecê-los e adquiri-los.

Mesmo assim, nada poderia me preparar para a super-produção, a emoção, e o carinho com que fui recebida. Teve baile, com direito à pilcha, um pessoal lindo que defendeu o Caranguejo com galhardia. O bate-papo foi marcado por perguntas bem elaboradas de alunos que foram além do trabalho escolar e se revelaram verdadeiros leitores do romance de Francisco Livre e Adélia Dias. As fotos abaixo são apenas uma mínima amostra de tudo. Não deixe de conferir a fotonovela produzida por Michele, da Turma 9B (imagens em preto e branco. Por favor, olhe do número 1 ao 5, em ordem). Foram produzidas outras, todas muito legais, resultado de um trabalho de criação, adaptação e produção fora de série. Infelizmente, não dá para colocar tudo. E para completar, ao longo do trabalho, a equipe descobriu que a professora de Espanhol da escola tinha sido minha aluna de balé, quando criança. Reencontrá-la e lembrar daqueles dias tão cheios de alegria, quando eu ainda dava aula no Projeto de Balé Clássico nas Escolas, aqui em Novo Hamburgo, foi algo simplesmente especial. É verdade que eu não tive filhos. Mas só uma pessoa que trabalhou com algum tipo de ensino é capaz de compreender a emoção que se sente quando uma antigo(a) aluno(a) foi muito além daquilo que a gente imaginava. E ainda ter o privilégio de ouvir “eu hoje sou professora por que me inspirei em ti”… bom, isso não tem preço. É ouvir, sentir e deixar rolar a emoção. Muito obrigada Polisinos. Dizer que vocês “leram a valer” é como puxar a pontinha do fio de um novelo de lã excepcional.

Simone Saueressig

Este espaço abriga o trabalho literário da escritora gaúcha Simone Saueressig. Aqui você encontra informações sobre seus livros e bibliografia além de informações sobre o ciclo da Terra da Magia, ou seja: A noite da grande magia branca, A Fortaleza de Cristal e aurum Domini - O ouro das Missões.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Amei o site, estão de parabens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *