Olho no olho: é a EMEF Villa-Lobos aí, gente!

Olho no olho: essa foi a impressão que me ficou, depois de visitar a EMEF Villa-Lobos, em Porto Alegre, durante o período da 62ª Feira do Livro da capital. Tive o prazer de conversar com um grupo de leitores que foi pequeno só no número. No conteúdo, a conversa foi interessada, interessante e profunda, em torno das crônicas de Felino Psicodélico  e do fazer literário. E não poderia ser diferente: a EMEF Villa-Lobos é uma escola pública que se destaca pelo bem-fazer. É nela que reside a Orquestra Villa-Lobos, formada por alunos e professores da escola, e que já recebeu prêmios importantes em seus mais de 20 anos de caminhada cheia de qualidade. Mas não é só isso: a escola também mantém um grupo de robótica que já levou alunos e professores à diferentes países, gerando mais do que  conhecimento. Escolas como essas, com equipes que acreditam na Educação acima de qualquer coisa, proporcionam aos seus alunos experiências de vida capazes de abrir portas e traçar destinos muito além dos arrabaldes da grande cidade, ou dos horizontes sociais que a Sociedade tenta impor. Escolas como a Villa-Lobos mudam a vida das pessoas para melhor. Saber que a minha Literatura, agora, faz parte desta caminhada, me faz sentir aquela sensação gostosa de dever cumprido, alegria dividia e prazer multiplicado. O prazer de fazer bem feito. Muito obrigada, Villa-Lobos!

Simone Saueressig

Este espaço abriga o trabalho literário da escritora gaúcha Simone Saueressig. Aqui você encontra informações sobre seus livros e bibliografia além de informações sobre o ciclo da Terra da Magia, ou seja: A noite da grande magia branca, A Fortaleza de Cristal e aurum Domini - O ouro das Missões.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *